Dow Portugal celebra 40 anos com voto de confiança no futuro

Cerimónia em Estarreja contou com a presença do Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira

Estarreja, Portugal - 18 junho 2019 - A Dow Portugal assinalou hoje os 40 anos de atividade no país, numa cerimónia em que defendeu o lugar estratégico da sua unidade de produção no Complexo Químico de Estarreja (CQE).

Para celebrar as quatro décadas de presença ininterrupta em Portugal, a Dow reuniu os líderes globais da companhia, empresas parceiras do CQE e a comunidade local, num evento que contou com a presença do Ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, e do presidente da Câmara Municipal de Estarreja, Diamantino Sabina.

A Dow Portugal, subsidiária da Dow, líder mundial em Ciência dos Materiais, produz em Estarreja uma matéria-prima essencial (MDI - metil difenil isocianato) para o fabrico de poliuretano, o que confere à unidade portuguesa um lugar estratégico nesta área de negócio a nível global. Com um volume de negócios superior a 47 milhões de € em 2018*, a Dow Portugal exporta perto de 98% da sua produção e gera cerca de 100 postos de trabalho diretos.

“Sentimo-nos especialmente satisfeitos por estarmos a celebrar os 40 anos da Dow Portugal numa altura em que a Dow assume um novo posicionamento a nível mundial como empresa líder na Ciência dos Materiais. Esta nova realidade reforça o nosso desejo de continuar a construir uma história de sucesso e sustentabilidade da unidade de Estarreja”, comentou Neil Carr, presidente da Dow para a Europa, Médio Oriente, África e Índia.

A Dow tornou-se, em abril, uma empresa autónoma após separar-se da DuPont, dedicando-se inteiramente à Ciência dos Materiais e direcionada para três segmentos de mercado de alto crescimento: embalagens, indústria e infraestruturas e cuidados pessoais. Dentro do segmento de indústria e infraestruturas, o negócio de poliuretanos desempenha um papel chave, uma vez que se trata de um dos melhores isolantes conhecidos. A tecnologia do poliuretano aumenta a eficiência energética de grandes obras e refrigeradores comerciais e domésticos, além de oferecer soluções nas áreas de fabrico de solas para calçado, colchões, parques infantis, indústria automóvel, construção civil, entre outras aplicações.

Adriano Alfani, Diretor Global do negócio de Poliuretanos, destacou que esta é uma área em clara expansão, “crescendo mais de 1,5 vezes que o ritmo de evolução do PIB mundial”. Este executivo da Dow explicou que o movimento positivo “se deve ao facto de a utilização dos Poliuretanos se encontrar ligada à resposta a desafios globais, tais como o crescimento populacional, sustentabilidade e consumo de energia”. A sua versatilidade “traduz-se numa procura robusta que deverá superar a oferta em produtos-chave de Poliuretanos, incluindo o MDI, que é produzido em Estarreja”, disse ainda.

Jon Bilbao, Diretor Geral da Dow para Portugal e Espanha, lembrou que “as estimativas apontam para um crescimento mundial do setor químico a uma média de 4,5% ao ano”, reforçando assim a oportunidade que se abre para a fábrica de Estarreja. “Esta unidade industrial registou no passado mês de Maio o seu recorde mensal absoluto, o que traduz a vitalidade do projeto”, comentou ainda, para concluir: “40 anos depois, não nos limitamos a fazer uma prova de vida – fazemos uma prova de força e de confiança no futuro”.

Nesse sentido, e como destacou, por seu lado, o Diretor Geral da Dow Portugal, Alfredo Kowalski, “a fábrica de Estarreja recebeu recentemente investimentos tecnológicos de 5,9 milhões de euros na última grande paragem programada realizada este ano, orientados para dar resposta às novas necessidades do mercado e à implementação de processos de produção sustentáveis”.

40 anos celebrados com uma nova Dow

A Dow Portugal integra, juntamente com as empresas Bondalti (ex-CUF Química), Air Liquide e CIRES, o Complexo Químico de Estarreja (CQE), um cluster de produção petroquímica com tecnologia de ponta que desempenha um papel estruturante na economia portuguesa e detém forte impacto socioeconómico a nível regional. Garante quase 500 postos de trabalho diretos, 418 milhões de euros de exportações e 209 milhões de euros para a balança comercial. Estima-se que a atividade direta e indireta do CQE corresponda a cerca de 940 milhões de euros de produção, o equivalente a 0,3% do total do País. A atividade do CQE é responsável por 3 100 postos de trabalho diretos e indiretos (0,07%) e por 287 milhões de euros de valor acrescentado bruto (0,17%), valores que reafirmam a sua importância estratégica para a economia portuguesa.

A presença da Dow em Portugal remonta a 1979, ano em que o consórcio ISOPOR lançou as bases para a produção de MDI. A estratégia de cluster produtivo integrando as empresas do CQE tornava essa localização favorável, pelo que a produção arrancou definitivamente em 1982. A Dow viria a adquirir a totalidade da ISOPOR em 1989, incluindo a unidade de produção em Estarreja, integralmente dedicada aos poliuretanos. Em 2009, fruto de um movimento de procura favorável nos mercados mundiais, a Dow aposta novamente na unidade portuguesa, promovendo investimentos na ordem dos 250 milhões de euros para a duplicação da sua capacidade e total modernização tecnológica.

A celebração dos 40 anos da Dow Portugal coincide com uma nova era da Dow a nível mundial, fruto da cisão da DowDuPont, passando a ser uma empresa independente. Agora com uma identidade única, a “Dow” - como passou a ser designada - aposta no seu ADN de investigação aplicada à inovação para capturar novas oportunidades de crescimento na área da Ciência dos Materiais, a qual consiste na pesquisa, desenvolvimento e produção de novos materiais e respetivas aplicações.

Este novo posicionamento surge acompanhado do lema “Seek Together”, uma visão que tem um duplo alcance, tanto a nível interno como externo. Por um lado, a Ciência dos Materiais implica uma proximidade com os mercados finais, como forma de antecipar e responder às necessidades dos clientes; por outro, a Dow procura utilizar todo o potencial dos seus recursos humanos, tendo a diversidade e a inclusão como motores de ideias e multiplicadores de talento em todo o mundo.

A ambição da Dow é a de ser a empresa de Ciência dos Materiais mais inovadora, centrada no cliente, inclusiva e sustentável do mundo, impulsionada por talento de classe mundial e produtos e tecnologias líderes.

*Valores provisórios

Sobre a Dow

A Dow (NYSE: DOW) combina um dos mais completos conjuntos de tecnologia do setor com integração de ativos, inovação focada e escala global, para alcançar um crescimento rentável e tornar-se a empresa de Ciência de Materiais mais inovadora, centrada no cliente, inclusiva e sustentável do mundo. O portefólio da Dow em materiais avançados, produtos intermédios e na área dos plásticos oferece uma ampla gama de produtos e soluções de base científica diferenciadas para os nossos clientes em segmentos de elevado crescimento, tais como o das embalagens, indústria e infraestruturas e cuidados pessoais. A Dow opera 113 fábricas em 31 países e emprega aproximadamente 37 000 pessoas. Em 2018, a Dow registou um volume de vendas de aproximadamente US $ 50 mil milhões. As menções à Dow ou à Companhia referem-se a Dow Inc. e as suas subsidiárias. Para mais informação, por favor visite o site www.dow.com ou siga-nos no Twitter em @DowNewsroom.

Sobre a Dow Portugal

A Dow Portugal está presente no país há 40 anos, com uma unidade produtiva em Estarreja. Nas suas instalações, produz MDI (metil difenil isocianato), matéria-prima fundamental utilizada na produção de espumas rígidas de poliuretano e de elastómeros de poliuretano.

www.dow.pt